29/03/2016

1º de Abril: site ajuda na criação de pegadinhas nas redes sociais

No pegadinha.link, em três passos usuário gera notícia fictícia para brincar com amigos

Para quem quer aproveitar o Dia da Mentira para fazer pegadinhas com os amigos nas redes sociais, o site pegadinha.link (www.pegadinha.link) dá uma ajudinha. Na plataforma é possível criar chamadas de notícias fictícias e compartilhar no Whatsapp, Facebook, Twitter, entre outras redes sociais.

Pegadinhas.link

Basta escolher uma imagem, escrever título e descrição e, automaticamente, um link será gerado para ser postado nas páginas do usuário ou no Whatsapp, no caso da versão mobile. Quando alguém clica para saber mais sobre a notícia, a mensagem “PEGADINHA” é exibida. Depois de ser “pega”, a pessoa pode compartilhar a piada ou fazer uma nova para tentar “pegar” seus amigos também.

A pegadinha mais clicada em português é “Brasileiros não precisam mais de visto americano a partir de 31/12/15”. Além da nacional, o site também disponibiliza versão em inglês, o www.Prank.Link, e em espanhol. Durante a Copa do Mundo, Anderson Maroski, criador da página, lembra que uma notícia sobre a lesão do Neymar fez enorme sucesso. “Até o Eduardo Sterblitch, do Pânico na TV, compartilhou”, relembra.

O criador aponta como diferencial o fato de o internauta ser o produtor do conteúdo humorístico. “Sites que inventam notícias existem aos montes, mas no pegadinha.link é o próprio usuário quem vai criá-las”. Maroski desenvolveu a plataforma há três anos e diz ter visto nas brincadeiras da web uma possibilidade de negócio. “As pessoas sempre fazem pegadinhas umas com as outras, não importa a data. Damos a oportunidade para que elas repliquem essas piadas da vida real na internet”, conta.

O grupo Prank.Link já registrou 220 milhões de acessos, que geraram mais de 650 mil pegadinhas, em cerca de 200 países. “Nosso objetivo é colocar pequenas doses de humor no dia a dia das pessoas, sem que para isso tenham que perder muito tempo ou ter ideias mirabolantes”, resume Maroski.

 

Sobre o pegadinha.link

Criado há três anos por Anderson Maroski, o site possibilita ao usuário inventar uma chamada de notícia fictícia em três passos simples e compartilhar nas redes sociais. É do grupo Prank.Link, que possui versões em português, inglês e espanhol e já registrou 220 milhões de acessos e mais de 650 mil pegadinhas em cerca de 200 países. www.pegadinha.link.

Gostou deste post?

Clique na estrela para avaliá-lo

Avaliação média / 5. Contagem de votos

We are sorry that this post was not useful for you!

Let us improve this post!

31/03/2015

1º de Abril: site ajuda na criação de pegadinhas nas redes sociais

No Prank.Link, em três passos usuário gera notícia fictícia para brincar com amigos

Para quem quer aproveitar o Dia da Mentira para fazer pegadinhas com os amigos nas redes sociais, o site Prank.Link (http://www.prank.link) dá uma ajudinha. Na plataforma é possível criar chamadas de notícias fictícias e compartilhar no Facebook, Twitter e Google+.

 

Prank Link

 

Basta escolher uma imagem, escrever título e descrição e, automaticamente, um link será gerado para ser postado nas páginas do usuário. Quando alguém clica para saber mais sobre a notícia, a mensagem “PEGADINHA” é exibida. Depois de ser “pega”, a pessoa pode compartilhar a piada ou fazer uma nova para tentar “pegar” seus amigos também. Na versão mobile, é possível ainda enviar mensagens por Whatsapp.

 

A pegadinha mais clicada em português (o site também disponibiliza versões em inglês e espanhol) é “Michael Jackson finalmente aparece e pede desculpas aos fãs”. Durante a Copa do Mundo, Anderson Maroski, criador da página, lembra que uma notícia sobre a lesão do Neymar fez enorme sucesso. “Até o Eduardo Sterblitch, do Pânico na TV, compartilhou”, relembra.

 

O criador aponta como diferencial o fato de o internauta ser o produtor do conteúdo humorístico. “Sites que inventam notícias existem aos montes, mas no Prank.Link é o próprio usuário quem vai criá-las”. Maroski desenvolveu a plataforma há dois anos e diz ter visto nas brincadeiras da web uma possibilidade de negócio. “As pessoas sempre fazem pegadinhas umas com as outras, não importa a data. Damos a oportunidade para que elas repliquem essas piadas da vida real na internet”, conta.

 

O Prank.Link já registrou 140 milhões de acessos, que geraram mais de 450 mil pegadinhas, em cerca de 200 países. “Nosso objetivo é colocar pequenas doses de humor no dia a dia das pessoas, sem que para isso tenham que perder muito tempo ou ter ideias mirabolantes”, resume Maroski.

 

Sobre o Prank.Link

Criado há dois anos por Anderson Maroski, o site possibilita ao usuário inventar uma chamada de notícia fictícia em três passos simples e compartilhar nas redes sociais. Possui versões em português, inglês e espanhol e já registrou 140 milhões de acessos e mais de 450 mil pegadinhas em cerca de 200 países. http://www.prank.link. E-mail: [email protected].

Gostou deste post?

Clique na estrela para avaliá-lo

Avaliação média / 5. Contagem de votos

We are sorry that this post was not useful for you!

Let us improve this post!