12/06/2013

Austrália quer atrair brasileiros com Ciência sem Fronteiras

Concessão de 101 mil bolsas de estudo pelo Governo Federal é disputada por países que desejam aumentar intercâmbio com o Brasil

O Ciência sem Fronteiras, programa de bolsas de estudos do Governo Federal, é percebido pela Austrália como oportunidade para aumentar o intercâmbio entre os dois países nas áreas de educação, ciência e negócios. O Brasil é visto pelas universidades australianas como uma oportunidade de diversificar o perfil de seus alunos estrangeiros.

 

O objetivo declarado do programa governamental é “promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, da inovação e da competitividade brasileira por meio do intercâmbio e da mobilidade internacional”. A expectativa é distribuir 101 mil bolsas de estudo de graduação e pós-graduação no período de quatro anos.

 

Segundo Vinícius Barreto, do Australian Centre (www.australiancentre.com.br), que representa no Brasil o grupo de universidades australianas ATN (Australian Technology Network of Universities) composto por cinco universidades públicas, o país é reconhecido pela excelência em áreas como Engenharia, Tecnologia da Informação e Ciências Biológicas, mas que ainda são pouco conhecidas no Brasil. As instituições australianas acreditam em ambientes acadêmicos diversificados para estimular o debate e aprendizado dos alunos, e miram na atração dos estudantes brasileiros a fim de compor esta matriz multicultural.

 

“A curiosidade sobre o Brasil é grande: todos querem saber sobre nosso desenvolvimento econômico, inclusão social e projetos de sustentabilidade. Ainda, os elos afetivos criados no período de intercâmbio são marcantes e acredita-se que profissionais tendem a estabelecer laços de negócio ou científicos posteriores com os países que lhe foram marcantes”, completa Barreto.

 

Os estudantes interessados em se candidatar a uma das bolsas oferecidas para as universidades filiadas ao ATN e que se iniciem em Janeiro de 2014 devem se inscrever através do site www.cienciasemfronteiras.gov.br até o dia 19 de Julho. As bolsas cobrem taxas escolares, seguro saúde, instalação, material didático e deslocamento. Mais informações sobre o processo seletivo no site da Australian Centre.

 

Sobre o Australian Centre:

É uma agência especializada em Intercâmbio para Austrália e Nova Zelândia que presta consultoria em projetos de estudo no exterior. A Australian Centre é a representante oficial das universidades do grupo Australian Technology Network of Universities (ATN) no Brasil e auxiliará os bolsistas do programa Ciência sem Fronteiras no processo de matrícula, visto de estudante, passagem aérea, reserva de acomodação e orientação pré-embarque. Destaca-se pela qualificação de seus consultores através de órgãos governamentais australianos e neozelandeses. Atende a todo Brasil a partir de seus escritórios em São Paulo, Rio de Janeiro, Campinas, Ribeirão Preto e Loja Virtual, e dá suporte aos seus clientes na Austrália através de escritórios em Sydney e Perth. Telefone: (11) 5096-4555. www.australiancentre.com.br. E-mail: cienciasemfronteiras@australiancentre.com.br

Gostou deste post?

Clique na estrela para avaliá-lo

Avaliação média / 5. Contagem de votos

We are sorry that this post was not useful for you!

Let us improve this post!