15/08/2017

Casal apaixonado por vinho lança winebike para faturar R$ 1 milhão

Franquia D?Vino aposta em vinícolas-boutique e presta serviços para eventos, restaurantes e quem deseja uma adega particular

 

Taíla Teloeken e Paulo Finn formam um daqueles casais que sempre tomam uma taça de vinho no fim do dia, conhecem todo tipo de rótulo e visitam vinícolas no final de semana. A paixão é tamanha que eles a transformaram em negócio: abandonaram suas carreiras no segmento de consultoria empresarial e fundaram a D’Vino (www.dvino.net.br), franquia de winebike itinerante. A aposta é em marcas pouco conhecidas no mercado, provenientes de vinícolas-boutique, para oferecer a bebida em eventos, elaborar cartas de vinho e montar adegas particulares.

Além de conhecerem bem a produção do Sul do Brasil, sua terra natal, o hobby do casal os levou a vinícolas de outros países da América do Sul, Europa, EUA e África do Sul, o que trouxe a ideia de empreender no mercado do vinho. Em 2016, então, com a bagagem acumulada em consultoria empresarial, o casal começou a levar a D’Vino em paralelo aos empregos. Eles se especializaram com diversos cursos, inclusive o de sommelier, ocasião em que conheceram a terceira sócia, Débora Nazario.

“Nosso objetivo era desenvolver um modelo que fomentasse o consumo de vinhos, levando rótulos de excelente qualidade para diferentes lugares”, conta Taíla. Daí veio a ideia da bike. “É uma tendência interessante pelas vantagens que oferece: mobilidade, ideal para participar de eventos, além de custos de investimento e manutenção baixos”, explica. Adaptadas, as bicicletas utilizadas não necessitam de energia elétrica, nem mesmo para refrigeração.

Um ano depois, a marca já atendia restaurantes e promovia eventos em Porto Alegre, o que abriu portas para a adesão ao franchising em janeiro deste ano. “A expansão sempre esteve em nossos planos. Com o sucesso dos primeiros meses, foi inevitável lançar a rede”, declara a empreendedora. A primeira franquia foi inaugurada na capital gaúcha e a segunda em Tramandaí, no litoral do Rio Grande do Sul. A meta é chegar a 10 unidades até o final do ano, com foco no Sul e Sudeste.

No investimento inicial (R$ 31 mil) estão inclusos a bicicleta, um estoque inicial de vinhos, o treinamento com a franqueadora – que inclui orientações sobre os rótulos – e um tablet para operar o sistema de vendas off-line, além de capital de giro e taxa de franquia. O tempo de retorno estimado é de 14 meses e o faturamento médio é de R$ 7 mil mensais. A meta da rede é faturar R$ 1 milhão em 2017.

Sobre a D’Vino

Franquia de winebike itinerante que oferece a bebida em eventos, elaboração de cartas de vinho para restaurantes e montagem de adegas particulares. A marca foi lançada pelo casal apaixonado por vinho Taíla Teloeken e Paulo Finn em 2016 e, em 2017, aderiu ao franchising com a chegada da sócia Débora Nazario. Possui duas unidades no Rio Grande do Sul, além da sede, e a meta é inaugurar mais oito pelo Brasil até o final do ano.

Gostou deste post?

Clique na estrela para avaliá-lo

Avaliação média / 5. Contagem de votos

Sem avaliações seja o primeiro!

We are sorry that this post was not useful for you!

Let us improve this post!