26/08/2015

Celulares: 63 são roubados por hora em capitais brasileiras

Levantamento inédito da Bem Mais Seguro analisou ocorrências em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre no primeiro semestre de 2015

No primeiro semestre de 2015 ocorreram, em média, 63 roubos de celular por hora somando as ocorrências em quatro das principais capitais brasileiras: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre. A análise é da corretora Bem Mais Seguro (www.bemmaisseguro.com).

 

Bem Mais Seguro

 

No Rio de Janeiro, 27 celulares são roubados por hora; número que em São Paulo é de 26; em BH, 6 e, em Porto Alegre, 4. Esse número é maior do que o oficialmente divulgado porque apenas 56% das vítimas registram boletim de ocorrência, segundo o site colaborativo Onde Fui Roubado, que mapeia crimes em todo o Brasil.

 

Rio de Janeiro também lidera índice per capita de roubos de celular

 

A capital carioca não apenas está no topo do ranking em número absoluto de ocorrências, como também lidera em roubos de celular per capita, com 37 casos por ano a cada mil habitantes. Porto Alegre ocupa a segunda posição, com 24 registros por ano, e Belo Horizonte fica em terceiro, com 22. Na análise per capita, São Paulo fica em quarto lugar e traz média de 19 roubos do aparelho para a mesma proporção de pessoas.

 

O levantamento registrou também o prejuízo médio com o roubo de celular, que foi de RS 1.673 no Rio de Janeiro e de R$ 1.157 em São Paulo, os mais altos entre as capitais pesquisadas. Em Belo Horizonte, o valor gira em torno de R$ 879 e, em Porto Alegre, de R$ 825.

 

Segundo Marcello Ursini, presidente da Bem Mais Seguro – líder online no mercado de seguros para celulares –, 63% dos usuários de smartphones já fizeram ou têm a intenção de fazer a proteção para seu aparelho. “Infelizmente, esses números não surpreendem porque até quem nunca foi roubado tem conhecidos que já foram. Por isso, as pessoas buscam o seguro, para ficarem mais tranquilas”, diz Ursini. O produto da Bem Mais Seguro cobre roubo e furto qualificado, além de quebra acidental e queda de líquido, a partir de R$ 20,70 mensais.

 

Metodologia

 

A pesquisa é resultado da análise feita pela Bem Mais Seguro do cruzamento de dados das Secretarias de Segurança Pública dos estados, IBGE, registros do site Onde Fui Roubado e estatísticas internas da corretora. Para o cálculo do total de roubos, considerou-se não apenas o número oficial de ocorrências, mas também a estimativa dos casos sem registro de BO em cada cidade, de acordo com informações do Onde Fui Roubado. O índice per capita foi contabilizado a partir do número estimado de roubos de celular em relação à população absoluta de cada capital.

 

Gostou deste post?

Clique na estrela para avaliá-lo

Avaliação média / 5. Contagem de votos

We are sorry that this post was not useful for you!

Let us improve this post!