16/05/2013

Citando Borges: filme estreia on demand

Longa de Jun Sakuma mistura amor com filosofia

“A dor faz parte da vida?” “Por que nós precisamos sofrer para saber que um relacionamento acabou?” – são perguntas que os personagens do filme Citando Borges se fazem logo nos primeiros minutos da fita.

 
, Citando Borges: filme estreia on demand, Assessoria de Imprensa - Press Works
Não é de hoje que o cinema explora a relação entre amor e filosofia. Inúmeras produções já se valeram do recurso para explorar o gênero, reconhece o diretor Jun Sakuma, “afinal, é nos momentos de maior angústia, como após o término de um relacionamento, que nos indagamos as questões mais profundas”. Citando Borges levanta e responde às questões que você adora fazer, mas odeia que façam a você de forma poética e singular.
Os amantes da literatura também devem apreciar a obra, já que o filme faz diversas referências a autores consagrados, como o brasileiro Machado de Assis, o tcheco Milan Kundera e o argentino (Jorge Luis) Borges, do título.  
 
Visualmente impressionante, “Citando Borges” foi rodado em cinco cidades diferentes: Buenos Aires na Argentina, Lyon, Nice e Cannes na França, e São Paulo.

Após receber aplausos em sessões lotadas na Cinemateca e no CineSESC, o filme estreia via streaming on demand pelo site BRAVOCINE.COM no dia 17 de Maio de 2013, sexta-feira, pelo valor de US$ 3,99. O filme pode ser assistido diretamente online, pelo computador, SmartTVs, Apple TV, Xbox Live e até no celular (Android, iOS, Windows phone).


CITANDO BORGES (2013)


Informações Técnicas
Produção, direção e roteiro: Jun Sakuma
Produtores associados: Takashi Nakano e Takashi Hida
Fotografia principal: Jun Sakuma e João Bertholini
Fotografia adicional: Pedro Moriyama e Paula Sakuma
Montagem: Jun Sakuma e Roberto Naco
Supervisão de figurino: Miki Inoue


Elenco
Eric Shima: Jun Sakuma
Ana Fujii: Deborah Enjiu
Júlia Shima: Neide Tsukasaki
Nelson: Mario Koreyasu
Alan: Douglas Sakuma


Sinopse

Quando Eric está bem, escreve bem. Quando Ana está bem, brilha no palco.
Deixados por seus respectivos companheiros, Eric e Ana dizem a si mesmos que não precisam de mais ninguém até que, um dia, se conhecem e começam a reavaliar suas convicções.

Citando Borges não é um romance, é a possibilidade de um romance, um ensaio sobre a solidão nos grandes centros e uma evocação de saudade romântica de momentos que se perdem no tempo.
 
Primeiro longa-metragem do diretor Jun Sakuma, Citando Borges é um filme textual, um ensaio em cinema. Para além das imagens, Citando Borges é um filme de ideias, marcado pela intertextualidade, onde palavra e fotografia dividem a mesma relevância.


Palavras do Diretor

“É uma história sobre a incomunicabilidade. Nossos personagens vivem numa cidade que está crescendo verticalmente e, apesar de viverem próximos uns dos outros, não conseguem se encontrar. Em todos os sentidos da palavra.”

“Existem diferentes escolas de cinema. A americana prega que a imagem deve contar a estória, não as palavras. Eu discordo. Eu gosto de filmes narrados. Em Citando Borges, as palavras têm o mesmo peso das imagens.”

“É um filme sobre timidez, solidão, as palavras não ditas e as conquistas adiadas.”


Sobre o Diretor
Jun Sakuma é formado em cinema pela FAAP e pela New York Film Academy.
Começou sua carreira em programas televisivos e dirigiu diversos curtas, entre eles o premiado “EDS – Uma viagem com os Expedicionários da Saúde no Coração da Amazônia Brasileira”.”Citando Borges” é seu primeiro longa-metragem.

 
Contato:
Fale com Simone Coelho no [email protected].
Ou direto com o produtor e diretor Jun Sakuma no (11) 99636-7061.

Gostou deste post?

Clique na estrela para avaliá-lo

Avaliação média / 5. Contagem de votos

Sem avaliações seja o primeiro!

We are sorry that this post was not useful for you!

Let us improve this post!