27/01/2014

Construção civil cresce em Minas, mas faltam profissionais qualificados

Empresários abrem escola para suprir demanda por mão de obra especializada

Setor que mais contribuiu para criar empregos em Minas Gerais em 2013, segundo a FIEMG (Federação de Indústrias de Minas Gerais), a construção civil deve crescer ainda mais este ano. Mesmo assim, falta mão de obra qualificada na área. Para atender a esse mercado, o casal Luiz Fernando Martins, engenheiro com quase 20 anos de experiência no Brasil e exterior, e a arquiteta Luciana Camargos abriram uma franquia da Escola da Construção Concretta (www.escolaconcretta.com.br) em Contagem, região metropolitana de Belo Horizonte.

 

Sócios da Concretta - Contagem

 

A Concretta oferece cursos para formar pedreiros, revestidores, pintores, instaladores hidráulicos, eletricistas, mestres de obras, entre outros, e conta com uma área de 500m² para ministrar aulas teóricas e práticas. O objetivo é atender a pessoas em busca de uma nova profissão e a empresas que querem investir na qualificação de seus funcionários.

 

"Na hora de fazer uma obra, você não encontra profissionais capacitados. Isso vale tanto para empresas quanto para uma pequena reforma em casa", constata Martins, e completa: “A formação garante serviço de melhor qualidade e menor desperdício, além de melhorar a autoestima dos alunos”.

                                                                                                                       

A partir do quinto mês de curso, uma agência de encaminhamento profissional da própria escola faz a ponte com empresas, para que o aluno comece a trabalhar na área de formação. "Nós mal iniciamos a primeira turma e uma companhia já nos procurou em busca de 20 eletricistas", conta o empresário, que já está iniciando a abertura de uma nova unidade da escola em Belo Horizonte no primeiro semestre de 2014.

 

A expectativa é de que, até o final do ano, tenhamos em formação na escola cerca de 900 alunos para suprir o mercado. “Também queremos atender parceiros em seus canteiros de obra”, ressalta Luiz. Depois de concluído o curso, os novos profissionais da construção civil podem receber salários de até R$ 4 mil, trabalhando como autônomos ou mesmo como empregados da construção civil.

 

Sobre a Concretta:

Escola de construção civil que oferece formação de pedreiros, pintores, encanadores, eletricistas, entre outros. Cada curso tem duração média de nove meses, com 108 horas-aula. São 17 unidades em todo o Brasil, sendo a de Contagem a única em Minas Gerais. www.escolaconcretta.com.br. Telefone:(31) 3391-5291. 

Gostou deste post?

Clique na estrela para avaliá-lo

Avaliação média / 5. Contagem de votos

We are sorry that this post was not useful for you!

Let us improve this post!