08/12/2014

Coworking estreia em Perdizes com foco em profissionais freelancers

Pocket Coworking fica próximo a instituições de ensino e oferece descontos por indicações

O uso de escritórios compartilhados por profissionais autônomos, freelancers e empreendedores tem crescido rapidamente em São Paulo e agora chega ao bairro de Perdizes. Neste modelo de trabalho, conhecido como coworking, os usuários compartilham uma estrutura de trabalho profissional e eficiente, permitindo que cada um se concentre em sua atividade principal, sem precisar se preocupar com aluguel, compras ou limpeza.

 

Pocket Coworking

 

O bairro de Perdizes não ficou de fora desta tendência. No final do mês de outubro, abriu as portas na Rua Monte Alegre o Pocket Coworking (www.pocketcoworking.com.br), escritório compartilhado que oferece todas as comodidades necessárias para o profissional autônomo trabalhar, desde confortáveis mesas de demolição e cadeiras, internet wifi e a cabo, até sala de reunião e espaço para descanso e para jogos.

 

O idealizador do empreendimento, Alexandre Ibañez, conta que escolheu Perdizes para abrir o negócio por acreditar que existe uma demanda crescente para este tipo de serviço na região. Além de empreendedores e freelancers, ele citou a proximidade com instituições de ensino. "Outro fator que nos atraiu para Perdizes foi a boa estrutura de transportes do bairro, que tem fácil acesso ao metrô e diversas linhas de ônibus, por exemplo", diz.

 

Com capacidade para receber até 24 pessoas simultaneamente, o Pocket Coworking oferece também espaço para a realização de eventos, cursos e palestras durante os finais de semana. "Estamos em uma época em que as pessoas estão buscando fazer o que gostam, e a movimentação nesta área de treinamentos e cursos tem sido intensa", afirma Ibañez, que é publicitário.

 

Segundo ele, a mesma lógica explica o avanço do modelo de coworking em São Paulo, pois cada vez mais pessoas se lançam para criar seus próprios negócios, fora do padrão tradicional de emprego. "Sentimos que as pessoas querem colocar em prática seus sonhos, mas nem por isso dispensam o networking que um escritório compartilhado oferece".

 

O proprietário do Pocket Coworking destaca ainda outra vantagem do seu modelo: a integração entre os coworkers – que, em sua maioria, são autônomos como ele – facilita a troca de contatos e experiências, aprimorando o networking e eventualmente até promovendo a troca de trabalhos. “Por focar especificamente em freelancers, facilitamos o contato entre eles, e isso estimula a procura por novos trabalhos entre os profissionais”.

 

O foco na integração e sinergia entre os coworkers é tanta, que o coworking oferece descontos para quem indicar colegas que venham a trabalhar no espaço. “A ideia é única no mercado. Estamos incentivando o freelancer a trazer amigos, colegas ou conhecidos para tornar o ambiente o mais sociável possível, e que, com isso, ele ganhe benefícios”.

 

Situado perto da esquina com a Rua Turiassú, o Pocket Coworking oferece planos de serviços que variam de acordo com a necessidade do cliente, com cobrança por hora e planos mensais. Além da praticidade, outra preocupação do fundador foi em relação à segurança dos usuários, e por isso a opção foi abrir o negócio em um prédio com segurança 24 horas.

 

Pocket Coworking

Rua Monte Alegre, 212, cj 132 – Perdizes – São Paulo (SP)

(11) 2769-1808

[email protected]

www.pocketcoworking.com.br

Gostou deste post?

Clique na estrela para avaliá-lo

Avaliação média / 5. Contagem de votos

We are sorry that this post was not useful for you!

Let us improve this post!