12/09/2018

Eleições: Dólar pode chegar a R$ 5 com instabilidade política

MelhorCâmbio.com ajuda a aproveitar as brechas de queda com Alerta de Câmbio e a fazer melhor compra com ferramenta de barganha

Melhor Cambio

Depois dos picos de junho, o dólar voltou a registrar altas já nas primeiras pesquisas eleitorais. Nas casas de câmbio, a moeda chegou a ser negociada a R$ 4,50 em 22 de agosto, R$ 4,14 no dia 28 e, no dia 30, atingiu os R$ 4,21. Esse comportamento segue o padrão de instabilidade diante do período eleitoral e, assim como em outros anos, a tendência é que continue inconstante até a definição do cenário político, podendo bater os R$ 5. Atento a esse cenário, o MelhorCâmbio.com (www.melhorcambio.com) oferece soluções para o consumidor que deseja ter acesso às melhores taxas.

Há poucas semanas do dia de ir às urnas, existem chances de o cenário mudar de uma hora para outra. Em 2014, por exemplo, a moeda passou a subir no segundo semestre e teve valorização de 15% entre o primeiro turno e o fim de ano. Em 23 de outubro, o dólar comercial atingiu os R$ 2,51, até então o maior valor de fechamento desde 2005. Em 2018, a desvalorização do real começou em março e bate a máxima histórica de fechamento de R$ 4,16, atingida em 2016. 

As grandes oscilações denotam a insegurança dos investidores quanto à corrida eleitoral e aos fatores externos. Políticas como o protecionismo de Donald Trump têm atraído muitos investidores de volta aos Estados Unidos. “O momento é delicado. O mercado tem respondido de forma muito sensível às mínimas mudanças apontadas pelas pesquisas eleitorais”, afirma Alexandre Monteiro, um dos sócios do MelhorCâmbio.com.

A situação tende a se estabilizar depois da posse do novo presidente – nas últimas eleições, isso aconteceu só no final de dezembro. “Mesmo que o candidato que ganhe passe confiança ao mercado, o brasileiro deve se acostumar com os valores acima de R$ 4, até que a economia se recupere”, acrescenta o especialista.

Luz no fim do túnel

Para quem precisa comprar dólar, há uma saída: adquirir uma parte agora e acompanhar diariamente as variações para aproveitar as brechas de queda, segundo o MelhoCâmbio.com. Uma opção é utilizar a ferramenta Alerta de Câmbio, que avisa os momentos de baixa. “Além disso, a dica crucial é que o usuário sempre tente barganhar a taxa junto as casas de câmbio, para conseguir o melhor preço”, ressalta Monteiro. O site oferece um sistema de ofertas, que realiza um tipo de leilão com as corretoras e casas de câmbio – o consumidor lança um valor que deseja pagar e, se alguma delas aceitar, o negócio é fechado.

Mesmo diante da incerteza, muitos brasileiros seguem confiantes. Segundo levantamento feito pelo MelhorCâmbio.com, 58.2% dos 2.521 usuários que compraram moedas nos últimos dias acreditam na baixa da moeda americana, enquanto 28.2% acreditam que deve disparar. “Isso demonstra otimismo de alguns eleitores, que confiam no plano de seu candidato. E é um destino possível, se ele agradar o mercado, tornando o dólar mais acessível a todos”, conclui o especialista. 

Sobre o MelhorCâmbio.com

Fundada em maio de 2015, a startup mineira foi desenvolvida com o objetivo de oferecer uma alternativa eficiente e segura para que o usuário compare cotações de moedas estrangeiras entre várias casas de câmbio e ainda negocie a melhor condição possível através de um sistema de ofertas que funciona como uma espécie de “leilão”. Nele, o usuário decide o quanto deseja pagar, o sistema dispara a oferta para as casas de câmbio e a primeira que aceitar finaliza a operação, o que gera economia de tempo e dinheiro para o usuário. Na plataforma web, os usuários conseguem cotar 22 moedas em mais de 800 casas de câmbio presentes em 200 cidades de todo o Brasil. www.melhorcambio.com

Gostou deste post?

Clique na estrela para avaliá-lo

Avaliação média / 5. Contagem de votos

We are sorry that this post was not useful for you!

Let us improve this post!