04/04/2018

ERP aposta em redução de tarifas de cobrança para competir com bancos

Ferramenta de registro de boletos do Bling! diminui custo para PMEs e MEIs em até um quarto do praticado no mercado

Bling!

À medida que aumentam as exigências para a emissão de boletos registrados – no dia 24 de março houve redução do valor mínimo – até a conclusão do processo, em setembro, crescem também as preocupações de PMEs e MEIs com a nova despesa. Isso porque as taxas retidas pelos bancos e ferramentas de cobrança significam uma mudança que deve pesar no orçamento. Em paralelo à determinação do Banco Central, no final do ano passado o ERP Bling! (www.bling.com.br), em parceria com a fintech Moip, oferece a opção de emissão a R$ 2,29, cerca de um quarto do valor praticado no mercado. Veja o comparativo:

Tabela de Comparação

Fonte: Sites das empresas e tabelas das instituições bancárias, com vigências a partir de 29.1.2018 (Banco do Brasil), 1.2.2018 (Bradesco), 1.3.2018 (Itaú) e 1.1.2018 (Santander).

 

Os bancos são os que cobram as tarifas mais altas. O Banco do Brasil (BB) tem a menor taxa, de R$ 5,30.

Entre os privados, o custo do Bradesco é de R$ 11 e o do Santander é de R$ 10. Já intermediadores de pagamento como PagSeguro e o PayPal cobram porcentagens, que consistem no dobro do valor da ferramenta do Bling!.

Uma empresa que emite 100 boletos por mês, por exemplo, gastaria R$ 530 com o BB, R$ 1.100 com o Bradesco, R$ 590 com o Itaú e R$ 1 mil com o Santander (considerando a cobrança de apenas uma

parcela). Já com o Bling!, a empresa teria usado R$ 229, o que representa uma economia de R$ 3.600 ao longo do ano, se comparado apenas com o BB (em relação aos outros bancos é ainda maior).

Ainda, a funcionalidade, que está integrada com todo gerenciamento financeiro e fiscal da empresa, torna possível a emissão do documento com muita rapidez. “É um recurso simples que confere economia de dinheiro e tempo para as pequenas e médias empresas e empresários que trabalham sozinhos e têm que dar conta de muitas funções”, afirma o diretor Sidney Zynger.

A emissão dos boletos com registro é necessária pois impede que haja duplicidade de pagamentos e minimiza adulterações, segundo o diretor. “A medida do Banco Central é importante e queremos criar boas condições para que as empresas tirem o máximo proveito, sem sofrer prejuízos”, ele declara.

Criado em 2009, o Bling! oferece ferramentas para as principais funções das PMEs com planos a partir de R$ 25.

Sobre o Bling!

Software de gestão voltado a PMEs. Oferece ferramentas para as principais funções, como controle de finanças, estoque e vendas e emissão de notas fiscais de produtos e serviços e registro de boletos. Além disso, possui recurso de integração com as principais plataformas e marketplaces de e-commerce. O software foi criado em 2009 e recebeu um aporte da Criatec 2 em 2017. www.bling.com.br.

Gostou deste post?

Clique na estrela para avaliá-lo

Avaliação média / 5. Contagem de votos

Sem avaliações seja o primeiro!

We are sorry that this post was not useful for you!

Let us improve this post!