12/03/2014

Franquia de farmácias de manipulação almeja 300 unidades

Phitofarma aposta na expansão em pequenas e médias cidades carentes do serviço

Oferecer medicamentos feitos sob medida em cidades onde esta oferta ainda não existe.  A ideia foi o ponto de partida para que o empresário Róger Marcondes decidisse expandir seu negócio. Róger é diretor da Phitofarma (www.phitofarma.com.br), farmácia de manipulação fundada há 44 anos. Em 2012, ciente da expansão do mercado e do aumento da demanda, ele decidiu apostar no modelo de franquia. Hoje, a rede já soma 18 lojas, do Rio Grande do Sul ao Acre.

 

Fachada - Phitofarma

 

A percepção do diretor veio na hora certa. Nos últimos 10 anos, o consumo de fórmulas manipuladas dobrou: de 5% para 10% dos medicamentos comercializados no Brasil. O setor tem a vantagem de produzir de acordo com características individuais dos pacientes. “Um médico observa altura, peso e idade, entre outros, e indica a composição adequada para cada um”, explica Marcondes.

 

Para atender aos locais onde não há esse serviço, a Phitofarma oferece o know-how do segmento, facilidades junto a fornecedores e orienta na condução do negócio. Outro diferencial da empresa é a embalagem em blisters, cartela que isola cada cápsula individualmente. Ela é a única do Brasil a adotar a técnica para todos os produtos.

 

Apesar do foco em pequenas e médias cidades, a franquia pode ser contratada para grandes centros urbanos. Para quem já sé do ramo, é possível procurar a rede para mudar a cara de sua farmácia. Os custos variam de acordo com o porte do município – quanto menor, mais barato. A taxa de franquia fica entre R$ 17 mil e R$ 29 mil, e a de publicidade é de R$ 980 mensais. Há ainda a cobrança de royalties, mas com um diferencial. Independente do lucro do franqueado, o valor é fixo: de R$ 1,5 mil a R$ 2,5 mil por mês.

 

No total, o investimento para começar uma franquia da Phitofarma varia entre R$ 100 mil e R$ 150 mil. O tempo necessário para recuperar esse montante também depende do tamanho da cidade. “Em Campos dos Goytacazes, no Rio, foi de 10 meses. Em Osasco, de 14.”, afirma Marcondes. O faturamento mensal vai de R$ 90 mil a R$ 200 mil. 

 

“Nós passamos mais de três anos criando o plano de franquia para que tudo desse certo”, conta Róger. Valeu a pena: a Phitofarma já é a segunda rede de manipulação do Brasil. O objetivo é se tornar a maior até o fim desse ano. “Nossa meta é fechar 2014 com mais 30 lojas, pelo menos uma em cada estado, e 2015 com 300.” 

 

 

Sobre a Phitofarma:

É uma farmácia de manipulação fundada há 44 anos que se tornou franquia em 2012, com 18 lojas espalhadas pelo país. Tem foco em cidades que não contam com este tipo de serviço. Todos os medicamentos produzidos pela Phitofarma são entregues em blisters – embalagem que evita contaminações no manuseio. www.phitofarma.com.br. Telefone: (11) 3032 – 9111 e (11) 3815 – 2729.

Gostou deste post?

Clique na estrela para avaliá-lo

Avaliação média / 5. Contagem de votos

We are sorry that this post was not useful for you!

Let us improve this post!