Follow @imprensarelease
16/03/2010

Norma Grinberg dá cara para a cerâmica brasileira no exterior

Artista plástica é escolhida para representar o Brasil na Flicam (China) e é a única brasileira a participar da International Academy of Ceramics (IAC)

A trajetória da ceramista Norma Grinberg ganha cada vez mais contornos internacionais. Já reconhecida nacionalmente pela sua carreira acadêmcia na ECA-USP e com diversas instalações em espaços públicos e privados no Brasil, Norma recebe 2 reconhecimentos internacionais inéditos para artistas plásticos brasileiros: convite para integrar a Flicam na China e associação à International Academy of Ceramics (IAC).

                

 A FLICAM – Fule International Ceramic Art Museums –  é um encontro de ceramistas de vários países que se reúnem para trocar experiências e desenvolver obras para o museu de Fuping-Xian na China. Os artistas são convidados a hospedar-se na Vila de Arte Cerâmica de Fuping, uma área de mil acres que compreende uma moderna fábrica de cerâmica e o complexo museológico. “Em meu trabalho, desenvolvi uma instalação inspirada na rica fauna da região centro-oeste do Brasil, a que chamei de Brazilian Pantanal. É uma série de bichos criados a partir da produção da própria fábrica, como telhas e fragmentos”, comenta Norma. A partir da data deste evento, as obras de Norma Grinberg foram incorporadas ao acervo permanente do FLICAM.

 

A International Academy of Ceramics (IAC) é a principal organização de ceramistas mundial que reúne cerca de 500 membros, da qual Norma Grinberg é única brasileira a participar. O objetivo da IAC é de apresentar obras de cerâmica contemporânea do mais alto nível e promover o intercâmbio cultural. Em Setembro, Norma Grinberg participará do próximo encontro da IAC em Paris.

 

Sobre Norma Grinberg:

A artista plástica e docente da Escola de Comunicação e Arte, ECA/USP dedica-se à cerâmica desde a década de 70. Tem trabalhos expostos em vários países. Suas esculturas, premiadas no País e no exterior, ressaltam contemporaneidade e têm como fonte de inspiração o Concretismo, a Bauhaus e o movimento Minimalista. Os materiais usados em seu trabalho são argila, argamassa armada, ferro, alumínio, areia, acrílico, plásticos e outros. Norma combina arte e técnica para criar instalações, construir ora esculturas monumentais, ora pequenas formas de vida em ambientes internos. Vemos isso, respectivamente, na instalação Humanóides, no monumento Lugar com Arco, nos jardins da ECA-USP, e nos Cururus expostos no MAC e MASP. Conheça mais sobre a artista e suas obras no site www.normagrinberg.com.br

Gostou deste post?

Clique na estrela para avaliá-lo

Avaliação média / 5. Contagem de votos

Sem avaliações seja o primeiro!

We are sorry that this post was not useful for you!

Let us improve this post!