09/08/2017

Onde os brasileiros devem investir nos próximos 6 meses

Especialista da Messem cita opções mais indicadas segundo perfil do investidor; ativos prefixados e COE estão em alta

Messem

Ainda que a situação política e econômica brasileira continue instável, o “humor financeiro” já se anima com as perspectivas de melhora, diante de sintomas como a queda nas taxas de juros. Para os investidores em geral, a mudança desse panorama significa repensar um pouco suas carteiras de aplicações, explica o assessor Mauro Silveira, sócio do escritório de investimentos Messem (www.messeminvestimentos.com.br).

Um exemplo dessa mudança é a indicação de ativos prefixados como boa alternativa de investimento. "Estamos em um momento de queda de juros, que passou de 14% para abaixo dos 10%, então o ideal é que os investidores mantenham entre 10% e 20% da sua carteira em ativos prefixados, que conferem uma segurança maior e o blindam dessa flutuação", sugere Silveira.

Segundo ele, há também opções que trazem vantagens para todos os tipos de investidores, como os COE (Certificados de Operação Estruturada). Ao mesmo tempo em que oferece a rentabilidade de ativos variáveis, essa modalidade tem como salvaguarda um seguro que garante ter de volta, no mínimo, a quantia que aplicou. "No pior cenário, recupera-se 100% do valor", explica o especialista, que recomenda entre 5% e 10% da carteira dedicada a este modelo – em geral são necessários de 12 a 24 meses para trazer bons resultados.

Para outras recomendações, o sócio da Messem afirma ser necessário entender o perfil do investidor. Para exemplificar como diferentes perfis influenciam em onde aplicar capital, ele cita dois extremos: um jovem em busca de construir patrimônio está aberto ao risco e pode apostar mais alto, enquanto um casal de aposentados deveria ser mais conservador e preocupar-se com rentabilizar o que já tem.

"Mas a verdadeira dica para quem deseja começar a investir é: procure uma assessoria especializada para ajudar nessa empreitada com profissionalismo", finalizada Silveira. A Messem, por exemplo, é credenciada à XP Investimentos e atua com R$ 2 bilhões em custódia – a expectativa da empresa é aumentar esse valor para R$ 10 bilhões até o fim de 2018.

Sobre a Messem

Assessoria de investimentos credenciada à XP Investimentos. Criada em 2007, a Messem identifica um perfil e estuda as características pessoais de cada cliente para sugerir as distribuições de carteiras de investimento mais adequadas caso a caso e atualmente possui cerca de R$ 2 bilhões em custódia. Além disso, a empresa parceira Messem Educação oferece uma série de materiais educativos gratuitos sobre investimentos, finanças pessoais e cenário econômico. www.messeminvestimentos.com.br.

 

Gostou deste post?

Clique na estrela para avaliá-lo

Avaliação média / 5. Contagem de votos

We are sorry that this post was not useful for you!

Let us improve this post!