30/07/2015

Segurança: cinco dicas para proteger o patrimônio da empresa

Para evitar prejuízos com roubos, acidentes e vazamentos de informações, empreendedores precisam se precaver

Além das preocupações com clientes, mercado e faturamento, é essencial para uma empresa garantir que o prejuízo não venha de onde menos se espera: roubos e fraudes. “Desde medidas simples, até tecnologias complexas, os empreendedores têm à mão diversas ferramentas que ajudam a prevenir surpresas desagradáveis nos seus negócios”, afirma Alexandre Lima, sócio da Rápido Card (www.rapidocard.com.br). Abaixo, ele lista cinco delas:

 

Rapido Card

 

1. Controle o estoque de forma eficiente

Monitorar a entrada e saída de mercadorias, serviços, insumos, entre outros, é um dos pontos fundamentais na gestão de uma empresa. Este controle deve ser feito de forma objetiva e eficiente. A partir de 2016, inclusive, o Governo Federal passará a observar os balanços de estoque mensalmente por meio do SPED Fiscal (Sistema Público de Escrituração Digital) – inconsistências nesse relatório podem levar a processos por sonegação. No caso de patrimônios que envolvem muitos bens de uso interno, também é importante inventariar esses materiais com etiquetas antifurto, por exemplo.

 

2.Conheça os colaboradores

Identificar as pessoas que circulam pelas dependências da empresa é o mínimo. Hoje, os crachás trazem tecnologias que permitem fazer isso de forma mais completa, além de resistirem a manipulação e fraudes. “Há smartcards, por exemplo, que podem ser configurados para permitirem acesso só a determinados espaços, de acordo com o cargo do funcionário, assim como gerarem logs de entrada e saída de cada sala”, explica Lima. Além disso, ele conta que a Rápido Card desenvolveu um método próprio de impressão em PVC que impede adulterações e confere maior durabilidade ao cartão.

 

3. Invista em segurança da informação

O vazamento de informações e dados sensíveis pode ser até mais prejudicial que o roubo de mercadorias físicas. Segundo a consultoria especializada Gemalto, a invasão dos sistemas no setor varejista aumentou 55% em 2014. Para se precaver, vale a pena proteger as redes de gestão da empresa, tanto por meio de firewalls quanto com dispositivos que criptografam a troca de mensagens e dados. Mesmo precauções simples, como senhas difíceis de serem adivinhadas, já dão resultados.

 

4. Use câmeras e alarmes

O “grande irmão” de George Orwell veio para ficar e hoje o mundo é da vigilância por câmeras. Então, aproveite este recurso e o use a seu favor. Monitore os espaços da empresa para garantir que nada de inesperado aconteça por ali. Para usar esses equipamentos de forma preventiva, a tecnologia já permite acesso remoto a esses dispositivos e, inclusive, notificações em tempo real caso algo fora do comum seja detectado. “Vale, no entanto, tomar cuidado com questões de privacidade dos funcionários. Isso significa deixar claro quais ambientes são monitorados”, afirma Lima.

 

5. Contrate um seguro

Às vezes, mesmo os mais precavidos não conseguem se proteger de tudo. Caso ocorra um problema, o melhor é ter uma solução na manga. Isso significa contratar seguros que cubram alguns tipos de sinistros, definidos de acordo com o segmento e porte da empresa. As apólices podem ser acionadas em casos que vão desde incêndio, até lucros cessantes e problemas ambientais.

 

Sobre a Rápido Card

Empresa especializada no desenvolvimento de crachás, carteiras estudantis e smartcards. Criada em 2010, a Rápido Card trabalha com tecnologia própria de impressão dos cartões em PVC, que garante durabilidade e segurança contra adulterações. Além disso, oferece crachás com tecnologia de smartcards que permitem controle de acesso inteligente, com níveis de segurança, logs no sistema e no próprio cartão e facilidade de gestão. www.rapidocard.com.br. Tel.: (11) 3473-4832.

Gostou deste post?

Clique na estrela para avaliá-lo

Avaliação média / 5. Contagem de votos

Sem avaliações seja o primeiro!

We are sorry that this post was not useful for you!

Let us improve this post!