18/09/2013

Startup analisa redes sociais para avaliar candidatos a emprego

Plataforma Social Highlight solicita autorização do usuário para analisar perfis na internet

Se primeiramente as empresas perceberam as mídias sociais como oportunidade para se comunicar com clientes e promover produtos, agora surgem tecnologias que as ajudam a conhecer melhor os candidatos em seus processos seletivos. Esta é a proposta da plataforma Social Highlight (www.socialhighlight.com.br), comercializada pela startup Social Figures.

 

Social Highlights_You Tube

Vídeo no YouTube

 

A australiana Social Figures desembarcou no Brasil em 2010 com o aplicativo BrandCare, utilizado pela área de marketing de grandes corporações para avaliar imagem de marcas e estabelecer canais de relacionamento com seus consumidores. O produto Social Highlight é um desdobramento natural desta tecnologia para Recursos Humanos.

 

Segundo pesquisa da empresa criadora da ferramenta, uma parcela significativa dos analistas de recrutamento tem o hábito de consultar manualmente as páginas de candidatos durante o processo seletivo. Desta forma, a plataforma automatiza e dá mais objetividade e transparência à uma prática já existente. A empresa recomenda a utilização da aplicação tanto para triagem inicial de candidatos, quanto para o refinamento de informações na etapa final do processo. Ainda segundo a Social Figures, a ferramenta não tem o intuito de substituir nenhum mecanismo ou processo existente, mas sim ser vista como um recurso adicional que irá auxiliar para uma tomada de decisão mais assertiva.

 

O funcionamento do Social Highlight inicia-se com a autorização do candidato em disponibilizar seus dados no Facebook, Twitter e/ou LinkedIn para a empresa recrutadora. A plataforma informa o indivíduo sobre a natureza da análise, incluindo um termo de confidencialidade, e a adesão é opcional.

 

Após a autorização da coleta das informações, o software irá fazer uma pré-avaliação de cada perfil do candidato, tentando localizar dentre todas as mensagens coletadas, palavras-chave relacionadas à vaga em questão. Após a primeira etapa (via software), um especialista de RH irá avaliar detalhadamente o perfil do candidato através de 15 indicadores, como: fluência em idiomas, interação social, uso de linguagem culta ou informal, padrão otimista ou pessimista, humor, etc. Por exemplo, se o candidato lê, curte e compartilha artigos da coluna financeira do New York Times, o analista irá interpretar tal comportamento como sinal de proficiência em inglês e inclinação para posições ligadas a economia ou política internacional.

 

Segundo Thiago Contri, co-fundador e diretor de novos negócios, quando candidatos e empresas se conhecem melhor o resultado do processo de seleção é benéfico para os dois lados. “Para um profissional se desenvolver é necessário que acredite nos valores do seu empregador, seja estimulado no trabalho e tenha brilho nos olhos” afirma Contri. E faz a recomendação: “Seja você mesmo, inclusive nas redes sociais, para conduzir sua vida pessoal e carreira de acordo com os seus interesses”.

 

O preço referência do Social Highlight varia de R$ 200 a R$ 280 por análise individual, e varia conforme o volume contratado. A empresa tem a meta de faturar R$ 6 milhões em 2015 com a comercialização do sistema.

 

Sobre a Social Figures:

É uma startup australiana fundada em 2010 por dois brasileiros, Thiago Contri e Ricardo Lamas, e que possui escritórios em São Paulo e Sydney. Comercializa plataformas de monitoramento de redes sociais para a área de Marketing e Recursos Humanos. Recebeu aporte de 400 mil dólares australianos do fundo de investimento WebVensure. www.socialfigures.com.br / www.socialhighlight.com.br. Telefone: 4966-3694.

Gostou deste post?

Clique na estrela para avaliá-lo

Avaliação média / 5. Contagem de votos

Sem avaliações seja o primeiro!

We are sorry that this post was not useful for you!

Let us improve this post!