18/11/2013

Universidades australianas querem brasileiros do Ciência sem Fronteiras

Australian Centre auxilia bolsistas do programa no processo de intercâmbio

O sonho de estudar no exterior se tornou mais acessível com as 101 mil bolsas de intercâmbio oferecidas a alunos brasileiros pelo Ciência sem Fronteiras, do Governo Federal. Para atrair e facilitar a entrada dos estudantes, inclusive os que participam do programa, o Australian Centre (http://www.australiancentre.com.br) representa cinco universidades australianas do grupo Australian Network of Universities (ATN).

 

Australia

 

Segundo dados do Ministério da Ciência e Tecnologia, a Austrália já é o quinto destino mais procurado entre os 30 oferecidos pelo projeto federal. Atualmente o país tem 2.624 alunos brasileiros em seus campi, e a expectativa das instituições filiadas ao ATN é que esse número cresça 100% até 2015.  Para as universidades, atrair estudantes brasileiros diversifica o ambiente acadêmico e enriquece as discussões em salas de aula.

 

“As instituições do grupo australiano ATN estão entre as melhores do mundo nas áreas de Engenharia, Tecnologia da Informação e Ciências Biológicas. Além da qualidade do ensino, elas se destacam pelas parcerias feitas com a indústria local e o governo, facilitando a entrada dos alunos no mercado de trabalho”, afirma Vinícius Barreto, do Australian Centre. 

 

Para ajudar os intercambistas nos procedimentos antes e durante a estadia internacional, o Australian Centre presta auxílio tanto no Brasil, quanto nos seus escritórios nas cidades de Sydney e Perth, na Austrália. “Nossa função é fazer com que toda a burocracia do intercâmbio fique mais simples. Acompanhamos o processo de matrícula na universidade, a compra das passagens, a conversão de moeda e o seguro viagem”, completa Barreto.

 

Os interessados nas universidades filiadas ao ATN devem se informar pelo site Ciência sem Fronteiras. As bolsas do Ciência sem Fronteiras contemplam benefícios como: isenção de taxas escolares, seguro saúde, instalação, material didático e deslocamento. As inscrições vão até o dia 29 de novembro de 2013.

                                                                                                       

Sobre o Australian Centre:

Representante das universidades do grupo Australian Technology Network of Universities (ATN) no Brasil. Auxilia bolsistas do programa Ciência sem Fronteiras no processo de matrícula, retirada do visto de estudante, compra de passagem aérea, acomodação e orientação pré-embarque. Atende a todo o Brasil a partir de seus escritórios em São Paulo, Rio de Janeiro, Campinas e Ribeirão Preto, e dá suporte aos seus estudantes na Austrália por meio de seus representantes em Sydney e Perth. Através do site é possível obter mais informações sobre esses programas: www.australiancentre.com.br. E-mail: cienciasemfronteiras@australiancentre.com.br. Telefone: (11) 5096-4555.

Gostou deste post?

Clique na estrela para avaliá-lo

Avaliação média / 5. Contagem de votos

We are sorry that this post was not useful for you!

Let us improve this post!